quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Fluindo Tantricamente


De há uns tempos a esta parte tenho estado a viver de uma forma nova para mim.
Deixei de me preocupar com as obrigações.
Apenas faço o que apetece. Entusiásticamente!
Escrevo quando me apetece.
Pinto quando me apetece.
Cozinho quando me apetece.
Trabalho quando me apetece.
Leio quando me apetece.
Sonho quando me apetece.
Arrumo as coisas quando me apetece.
E surpreendentemente ando a respeitar os prazos todos com muito mais facilidade do que antes.
Desconfio que isto é o tal fluir com as energias universais.
Será de ter andado a comer plantas silvestres há tanto tempo?
Ou será do neptuno? Do saturno? Do júpiter? Ou simplesmente da vénus?
Se calhar, afinal, é só da Totalidade em mim mesma...
Será sinal de mudança permanente? Será apenas outra ilusão passageira?
Estou curiosa de saber quanto tempo me dura este periodo tão especial. Mágico. Feliz.
Seja de duração longa ou curta o que sei é o que dele permanece: a referência.
Isto constituirá para sempre.

Entretanto fluo na Vida... tantricamente.

PS: agora, a seguir, leia com atencao os comentarios que foram aparecendo aqui. Surpreendentes. e muito estimulantes. Descobri-os agora mesmo e deliciei-me.   (1 Jan 2011)

19 comentários:

silvio disse...

amiga, nao sei o que se passa mas o teu blog estava a demorar a abrir, será que está pesado?
tenta deixar apenas uns 10 posts visíveis na pagina principal, na secção "configuração" do blog,
ou coloca imagens mais pequenas e somente em alguns topicos :)

olha podes mudar o link dos meus sites e em vez dos sites metes os blogs?
http://r-oculta.blogspot.com
http://vivendo-na-matrix.blogspot.com

ja coloquei o teu link neles?
bjs

silvio disse...

tambem adicionei o teu blog em:
http://guia-espiritual.blogspot.com

podes meter o link ? :-)

Anónimo disse...

Também já viste Jesus, como a outra Solnada?

http://alcuinbramerton.blogspot.com/2006/09/jesus-recounts-dream-he-had-about.html

Anónimo disse...

http://alcuinbramerton.blogspot.com/2007/02/jesus-anticipates-american-economic.html
E o nesara?
http://alcuinbramerton.blogspot.com/2007/02/jesus-anticipates-american-economic.html

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=_sMR2AbMHZE&feature=related

Como eles mostram a permacultura. Que achas disto?

Anónimo disse...

Em termos sociais, a falta de limites pode gerar atitudes condenáveis, das mais leves como dar palpites onde não se é chamado, até delitos sérios como roubar recursos destinados aos aposentados da Previdência Social ou cometer atentados terroristas.

A Natureza faz que o bambu já tenha as divisões predefinidas desde o começo, quando ainda é apenas um broto. A quantidade de nós que existe no broto é a mesma quantidade que o caule terá quando crescer. A partir deste detalhe, os sábios aprenderam que os limites precisam ser ensinados desde a infância e não impostos apenas quando as crianças tiverem condições de entender as razões das limitações.

Na visão taoísta, limitação não implica em proibição, privação ou exclusão de algum aspecto da vida. Limitar não é cortar para sempre alguma coisa. Tanto é assim que eles dizem que "é preciso impor limites a tudo, até mesmo às limitações". Ser chefe de família econômico é uma coisa, ser um "tirano mão-de-vaca" é outra. Falar só o necessário num diálogo é uma coisa, ficar calado como uma múmia é outra. Quando alguém impõe limites exagerados à própria pessoa, o corpo acaba reagindo negativamente, ele se sente sufocado, angustiado, infeliz. Quando impomos limites sobre-humanos às outras pessoas, elas não suportam, se rebelam, entram em conflito aberto conosco e se afastam. O excesso de rigidez nos limites causa mais prejuízos do que benefícios, e o I Ching chama isso de "limitação amarga".

Limitação, seguindo o Taoísmo, significa moderação. Precisamos evitar os extremos, tanto para mais quanto para menos. Se o bambu tivesse divisões a cada centímetro, o caule seria rígido demais e numa situação de maior pressão iria quebrar. Se o bambu não tivesse nenhuma divisão, o talo seria flexível demais e também se quebraria. O bambu não tem divisões demais nem de menos, mas numa quantidade adequada para garantir flexibilidade sem rigidez.

Os mestres chineses defendem o conceito do Áureo Meio-termo, um meio-termo que é de ouro, como um conhecimento precioso. Para eles, uma coisa harmoniosa tem um pouco de cada coisa, como uma balança que tem pesos distribuídos de forma equilibrada. Uma pessoa saudável vive momentos de alegria e momentos de tristeza, em algumas situações é racional e em outras é emotiva; às vezes é idealista, às vezes é prática; às vezes volta-se para as coisas da alma, às vezes vivencia os prazeres materiais. Para os sábios o importante é a plenitude, a experiência de todas as coisas, e não a perfeição, especialmente se a perfeição implicar a mutilação dos aspectos naturais da vida. Daí a importância da moderação, dos limites corretos.

Anónimo disse...

Vê se tens limites nesse teu fluir.
Abrç
N.

silvio disse...

vai surgi um ilme interessante no cinema " Jogos de poder", fala da CIA que financiou os mujaidins a expulsar do Afeganistão os soviéticos.

silvio disse...

a solnada é uma fraude, uma máquina de fazer dinheiro para si mesma e para a editora, e sei do que falo,
o meu blog é neutro, não vendo nada, não roubo dinheiro, não exploro as pessoas, e nunca afirmei que falo com jesus,
é um simples e inofensivo blog de esoterismo e espiritualismo

Anónimo disse...

A transformação do animal escravo em uma Pessoa Moral inteligente e emocional, que chamamos ser humano, foi implantado por Enki, dando às suas criaturas o presente do amor. Esse incidente é contado, com a sua usual distorção, na Bíblia: a "serpente" que seduziu Adão e Eva para "pecarem" era Enki! A "fruta" que eles "comeram" não era uma maçã, nem qualquer outra fruta física. A palavra "fruta" usada nesta passagem tem um significado sexual.

Adão e Eva não comeram qualquer fruta, eles fizeram amor. Especificamente fizeram amor, ao invés de meramente se envolverem em reprodução/sexo (como os outros animais). Como sabemos, o comportamento sexual humano é bastante diferente de qualquer outra espécie animal. Os animais apenas procriam (instintivavemente, como urinam ou defecam), os humanos fazem amor (há um sentimento/emoção envolvido no ato amoroso). Esta diferença é o resultado do que o Senhor Enki em um casal humano naquele dia no E.DIN (palavra suméria original, de onde originou o Jardim do Éden, da Bíblia).

Como Enki previu e planejou, a doação do mecanismo de fazer-amor ("conhecer" no linguajar da Bíblia e do Oriente Médio antigo) aos humanos foi o gatilho que destravou todas as formas psíquicas e espirituais superiores da emoção humana mais elevada chamada amor. Um homem e uma mulher não são mais animais, mas sim Seres Morais agraciados com a capacidade mais elevada de conhecer e de amar. Isto é tudo graças ao Senhor Enki e sua meia-irmã, e parceira no processo de criação do ser humano, a cientista de vida anunnaki Senhora Ninmah, chamada de Mami, a mãe de todos os homens, segundo os sumérios. A palavra para mãe é "mama", "mami", "mommy", "mamãe", ou algo similar em todas as linguas da Terra

silvio disse...

por acaso eu tambem tinha pensado nisso,
o "fruto do amor" de eva foi profanado :-)
DEUS seria idiota se proibisse o homem de provar um fruto tão delicioso,
se fosse proibido, ELE nao teria feito o homem com penis e a mulher com vagina e ainda por cima se fosse apenas orgãos para procriar, não seriam tão sensíveis e cheios de pontos erógenos...para termos prazer.

isto leva-me a crer que o que se diz sobre DEUS na bíblia é errado, é escrito pela mão do homem, portanto, errado..

fazer amor é um acto sagrado, divino, se feito com consciência pura..

o "fruto proibido2 é fazer sexo mecãnicamente, sem sentimento, sem amor.

silvio disse...

infelizmente ja quase ninguem faz amor,
o ser humano tornou-se num animal de fazer sexo,
infelizmente hoje em dia, quase ninguém é fiel ao(à) cônjugue.
deixam o instinto sexual dominar o instinto moral

Anónimo disse...

http://yoga.blogspirit.com/sexualidade_sagrada_-_arte_dos_sentidos/

vai mas é aprender isto.

silvio disse...

nao colocas temas novos no blog!?
amiga..

olha acreditas em bruxas!? que as há.. HÁ ..!
olha um video :
http://guia-espiritual.blogspot.com

Maria Afonso Sancho disse...

Espera um pouco Sílvio que tenho de arranjar assuntos que valham a pena.
Já sabes que não vejo televisão e ando ocupada em escrever outras coisas.
Mas já ando a magicar um post sobre o latihan e o Osho.
Imagina que depois de eu fazer latihan desde 1992 só agora encontrei num livro do Osho algo sintético e coeso sobre a única meditação que ele considera que vale a pena.
Espera só um bocadinho mais.
E já agora também vou acreditando em bruxas e vou ver o teu link logo a seguir.

Anónimo disse...

http://www.bibliotecapleyades.net/sumer_anunnaki/anunnaki/anu_13.htm#inicio


muito curioso este filme no guia-espiritual, das bruxas em que a cientista nega a evidencia pelo uso do ridículo.

silvio disse...

os cientistas negam tudo aquilo que desafie a logica deles, negam tudo aquilo que não consigam explicar..
:-)
a negação é a resposta mais fácil :-)

Anónimo disse...

É fazer a propaganda do medo a base de todas as campanhas de vacinação, desde os recém-nascidos até os idosos (e de todos os animais domésticos). Quem toma vacina (um veneno para o nosso corpo) apenas antecipa a sua ida para o cemitério. Convém lembrar sempre que um cadáver não contrai qualquer doença!! A vacina contra a gripe, dada a idosos, é um caso típico desta tática: para tentar salvar a vida de uma possível gripe forte no futuro, o idoso medroso compra um passaporte para o cemitério no presente (inocula-se com o veneno da vacina). Vide a frase de Mateus que abre esta postagem, que explicita essa situação.

É bom deixar bem claro o que é uma vacina: é uma substância venenosa que se insere no corpo. Logo após a vacinação, seu corpo estará mais envenenado do que logo antes da vacinação. Portanto, sua saúde estará em piores condições logo após a vacinação e o corpo terá que enfrentar uma quantidade maior de venenos (pode não ter condições de superar essa maior carga de venenos, e sucumbir). Para melhorar sua saúde, o correto é inserir substâncias saudáveis no interior do corpo, tornando-o, desta forma, mais saudável e, portanto, mais imune a qualquer doença. Podemos fazer uma analogia da vacinação com a Parábola do Cavalo e o Chicote: Um cavalo estava muito cansado e o seu dono usou um chicote para fazê-lo trabalhar melhor. Você é o cavalo cansado e a vacina é o chicote. O correto não é chicotear o cavalo cansado, mas deixá-lo descansar para poder novamente trabalhar a contento. No nosso caso, significa melhorar a saúde ao invés de degradá-la, via envenenamento. Na prática, no entanto, é muito mais fácil dar uma vacina do que ensinar e dar as condições para se ter uma vida saudável. Como os antigos chineses diziam: "O correcto não é dar o peixe (vacina), mas ensinar a pescar (ter um modo de vida saudável)"...

Anónimo disse...

http://blog.modernmechanix.com/category/personal-appearance/page/3/